Bolsonaro tira Regina Duarte do comando da Secretaria da Cultura e oferece cargo na Cinemateca

Em vídeo, a atriz confirma que recebeu o convite do presidente para integrar a Cinemateca.
Em vídeo, a atriz confirma que recebeu o convite do presidente para integrar a Cinemateca.

Após embates, o presidente Jair Bolsonaro recebeu Regina Duarte no Palácio da Alvorada na manhã desta quarta-feira (20) e, pouco tempo depois, comunicou oficialmente a saída da atriz do comando da Secretaria da Cultura através de vídeo publicado no Twitter, ao lado da colega.

"Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias", afirmou o presidente na publicação. 

No vídeo, gravado em frente ao Planalto, Duarte esclarece o que, de fato, aconteceu. "Olha pessoal, eu vim aqui perguntar pro presidente se ele tá realmente me fritando, porque eu tô lendo isso numa imprensa, que eu não acredito mais, mas de qualquer forma eu queria que ele me dissesse pessoalmente: tá me fritando, presidente?", pergunta a atriz para o sorridente Bolsonaro, que retruca: "Regina, toda semana tem um ou dois ministros, né, que, segundo a mídia, estão sendo fritados, então meu objetivo é sempre desestabilizar a gente e tentar jogar o Governo no chão, não vão conseguir, jamais iria fritar você", garante o presidente, gargalhando. 

Logo depois, Duarte afirma que acaba de ganhar um presente. "O convite para fazer Cinemateca, que é um braço da cultura que funciona lá em São Paulo, e é um museu de toda a filmografia brasileira, ficar ali, secretariando o governo, dentro da cultura, na Cinemateca, pode ter um presidente melhor que esse? Obrigada, presidente!", agradece a atriz, em conversa que mais parecia uma troca de agrados do que uma séria mudança de gestão em cargos de alto escalão. Bolsonaro ainda vai além ao dizer que considera a atriz uma pessoa que "quer ajudar o Brasil", também deixando claro que não quer prejudica-la, "pelo seu passado, por aquilo que representa pra todos nós, e pra Cinemateca". 

Comentários

Regina Duarte

Mais Notícias