Justin Bieber entra com processo contra acusadores de agressão sexual e pede indenização de US$ 20 milhões

O cantor pop entrou com um processo por difamação contra os duas acusadoras.
O cantor pop entrou com um processo por difamação contra os duas acusadoras.
PorCarol Souza26/06/2020 12h50

No início desta semana, duas usuárias de redes sociais acusaram Justin Bieber de agressão sexual. Bieber se defendeu, alegando que as histórias eram "factualmente impossíveis". Agora, de acordo com o TMZ, ele as está processando e pedindo a quantia de US$ 20 milhões em danos - US$ 10 milhões para cada história - alegando difamação.

As duas supostas vítimas se identificam por "Danielle" e "Kadi" online. Danielle afirma que Bieber a estuprou em 9 de março de 2014, em seu quarto no Four Seasons Hotel. Em resposta, Bieber divulgou um recibo para um Airbnb naquela noite, onde ele afirma ter ficado com sua então namorada Selena Gomez. A estrela pop diz que Danielle inventou essa história com base em relatos públicos de que ele havia comido no restaurante Four Seasons no dia seguinte, 10 de março. Bieber coletou evidências apoiando seu lado da história em uma série de tweets em 21 de junho de 2020.

Quanto a Kadi, ela afirma que Bieber a agrediu às 2:30 da manhã de 5 de maio de 2015, no Hotel Langham, em Nova York. Isso teria ocorrido após o "Met Gala" daquele ano, que Bieber admitiu estar presente. Mas o cantor chama esse perfil de "Kadi" de "uma farsa elaborada" e mais uma vez professa possuir evidências documentais que contradizem a história. Segundo informações, Bieber foi a uma after-party perto das quatro horas da manhã, quando foi fotografado em uma barraca de cachorro-quente. Por esse motivo, ele diz que o ataque às 2:30 é uma "impossibilidade - uma fabricação ruim, mas prejudicial".

Sem mais provas, é difícil afirmar definitivamente que a alegação do ocorrido às 2:30 é realmente uma "impossibilidade", afinal as pessoas podem sair e se juntar a outras usando este período de tempo - embora a equipe jurídica de Bieber tenha encontrado um tipo de validação no próprio feed de Kadi no Twitter. Alegadamente, Kadi twittou que nunca havia conhecido Bieber após a data em que ela agora afirma que foi agredida.

Até o momento, Bieber não tornou públicas essas provas específicas e, portanto, é difícil julgar a veracidade delas. O processo alegadamente afirma que as duas contas de mídia social são realmente executadas pela mesma pessoa, ou pelo menos representam uma campanha coordenada para arruinar a reputação de Bieber.

+Justin Bieber

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol