"MTV VMAs 2020" terá "audiência limitada ou inexistente" devido ao coronavírus

A cerimônia de premiação acontece em Nova York e vai ao ar oficialmente no dia 30 de agosto.
A cerimônia de premiação acontece em Nova York e vai ao ar oficialmente no dia 30 de agosto.
PorCarol Souza30/06/2020 14h18

Apesar das notícias do recente aumento dos casos de coronavírus nos EUA, hoje o epicentro da doença, a cerimônia de premiação do "MTV VMAs 2020" tem oficialmente uma chance de acontecer. O próprio governador Andrew Cuomo, de Nova York, fez o anúncio nesta última segunda-feira (29), revelando que a cerimônia deste ano ocorrerá no Brooklyn’s Barclays Center em 30 de agosto.

A notícia veio durante uma conferência de imprensa onde o assunto era a Fase III do processo de reabertura de Nova York, que começa em 6 de julho e inclui restrições mais brandas sobre ações como fazer refeições em ambientes fechados. O distanciamento social ainda será necessário durante esta fase e, como tal, as medidas para a realização da cerimônia incluirá ter uma "audiência limitada ou nenhuma audiência" na arena do Barclays. Em circunstâncias normais, o local polivalente pode acomodar até 19.000 pessoas.

O "VMAs" do ano passado aconteceu em um lotado "Prudential Center" em Newark, Nova Jersey. Entre seus momentos de mais destaque, podemos lembrar das performances memoráveis ​​de Lizzo e Missy Elliott, que receberam o cobiçado prêmio "Video Vanguard".

Se tudo correr como planejado, os "VMAs" se tornarão a primeira grande premiação a acontecer ao vivo dentro de um local físico desde o início do surto de coronavírus.

Premiações como "ESPYs", "Daytime Emmy Awards", "Kids 'Choice Awards" e "BET Awards" - que ocorreu no último domingo (28) - filmadas remotamente. O "Emmy 2020", organizado por Jimmy Kimmel, segue sua programação e deve ir ar no final deste verão, embora não esteja claro ainda se será uma cerimônia totalmente virtual. O "Globos de Ouro" e os prêmios da Academia ainda pretendem ocorrer no próximo ano, embora em uma data posterior como anunciado aqui no Diário nas últimas semanas.

Outrora o epicentro da pandemia, Nova York foi mais lenta para reabrir do que a maioria das outras partes do país. No entanto, vale ressaltar que isso significa que a cidade conseguiu aplanar com sucesso a curva, enquanto o resto dos EUA enfrenta aumentos recordes em casos confirmados.

O aumento nos casos tem sido tão preocupante que cidades como Los Angeles precisaram voltar atrás e reverter alguns de seus planos de reabertura. Assista abaixo ao vídeo completo do anúncio do governador Cuomo

+MTV

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol