Breque dos Apps: Entenda as pautas e exigências dos entregadores na greve

Entregadores pedem condições de trabalho e taxas melhores aos aplicativos
Entregadores pedem condições de trabalho e taxas melhores aos aplicativos
PorMarcos Henderson01/07/2020 14h13

Nesta quarta-feira (1º), entregadores de todo o Brasil se unem ao Breque dos Apps, que convoca a paralisação dos serviços de entrega por aplicativos, incluindo exigências para melhorar a qualidade de trabalho dos motoboys. Para isso, é necessário, além da adesão direta à greve pelos entregadores, a ação conjunta com os usuários dos apps, que são instruídos a não realizarem nenhum pedido durante todo o dia.

Os bastidores do delivery durante a pandemia da Covid-19, inclusive, motivaram a produção do documentário "Pandelivery - Quantas Vidas Vale o Frete Grátis?", produzido pela Soalma Production e dirigido por Guimel Salgado, que entrega na obra uma perspectiva agridoce da realidade por trás da vida de quem, diariamente, pilota suas motos pelos mais diferentes pontos de sua respectiva cidade em troca de salários aquém das expectativas sociais, com relatos dramáticos dos entregadores, que, basicamente, buscam garantir o próprio sustento.

Entre as reivindicações, os trabalhadores do ramo pedem aumento do valor mínimo das entregas e da equação de pagamento dos aplicativos por quilômetro rodado, além da ampliação de soluções humanas para resolução de problemas entre os entregadores e as empresas nas quais são cadastrados. Bloqueios indevidos, sistemas de pontuação e valores que praticamente obrigam os parceiros a trabalharem acima do "normal", entre vários outros fatores entram na enorme lista de reclamações da categoria. 

Nas redes sociais, usuários de vários estados brasileiros exibem imagens das manifestações e garantem o apoio necessário à greve, incentivando seguidores e demais internautas ainda sem conhecimento do que está acontecendo a pesquisarem sobre o assunto e fornecerem suporte aos motoboys e ciclistas que trabalham em apps como iFood, 99 Food, Rappi e Uber Eats. Veja:

+Protesto

Comentários

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson