Auxílio Emergencial irá continuar e novo valor deve ser definido

O Auxílio deve ser mantido até dezembro.
O Auxílio deve ser mantido até dezembro.
PorBruna Pinheiro

O Governo Federal confirmou que o Auxílio Emergencial será prorrogado, mas ainda sem período e valores definidos. Estas questões devem ser acertadas ainda esta semana, até sexta-feira (21) para divulgação pública.

Atualmente, o Auxílio Emergencial está fixado em R$ 600 e está sendo disponibilizado para os grupos vulneráveis e sem renda desde o mês de abril. Até o momento, o auxílio está dividido em 5 parcelas, separadas sem diferentes ciclos devido a dificuldade de vários solicitantes em ter aprovação. Inicialmente, o programa deveria durar apenas 3 meses, mas a sua quinta parcela começou a ser paga ontem (18).

Com a pandemia do novo coronavírus prejudicando seriamente a economia brasileira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defende insiste em um valor menor mensal, prorrogando benefício em valores de R$ 200, R$ 250 ou R$ 300 até o fim do ano. Na visão de Guedes, esta medida visa construir uma transição para o "Renda Brasil", novo programa social do governo Bolsonaro que visa substituir o "Bolsa Família".

Mas, os parlamentares são contrários a redução do valor do auxílio, insistindo em pelo menos mais uma parcela no valor de R$ 600 e outras duas de no mínimo, R$ 300, para que os pagamentos sejam feitos até o mês de dezembro.

Na visão da equipe presidencial, o "Auxílio Emergencial" é considerado um programa fundamental para alavancar a popularidade do presidente, que cresceu na última pesquisa realizada neste mês de agosto. Entretanto, os custos são onerosos, cerca de R$ 50 bilhões por mês são gastos dos cofres públicos.

Comentários

O que você achou?
0GosteiGostei
0HahaHaha
0TristeTriste
0DetesteiDetestei
0AmeiAmei
0AffAff