Tina Knowles revela a origem do nome de Beyoncé

Tina contou a origem do nome da cantora pop durante sua participação em um podcast.
Tina contou a origem do nome da cantora pop durante sua participação em um podcast.
PorBruna Pinheiro15/09/2020 15h48

Tina Knowles, mãe das artistas Beyoncé Knowles-Carter e Solange Knowles, foi entrevistada no podcast In My Head with Heather Thomson e contou as origens do nome de sua filha mais velha.

“Muita gente não sabe que Beyoncé é meu sobrenome. É meu nome de solteira", revelou a empresária de 66 anos. “Meu nome era Celestine Beyoncé, o que na época não era legal ter aquele nome esquisito. Eu queria que meu nome fosse Linda Smith porque esses eram os nomes legais", confessou.

Tina Knowles, suas filhas, genros e neto
Tina Knowles, suas filhas, genros e neto
Tina Knowles, suas filhas, genros e neto

Tina acrescentou que alguns membros de sua família têm grafias diferentes para o sobrenome de "Beyoncé", incluindo "Beyince". Ou seja, nem mesmo a família tem uma única forma correta de escrever e ler o nome! “Acho que eu e meu irmão Skip éramos os únicos que tinham B-E-Y-O-N-C-E”, disse a matriarca da família.

Segundo ela, quando jovem, pergunta a sua mãe os motivos para o sobrenome ser escrito de diferentes maneiras entre os parentes e relatou: "E a resposta da minha mãe para mim e foi isso que eles colocaram na sua certidão de nascimento".

O racismo também foi um ponto importante e triste para a formação de seu sobrenome. “Então eu disse: ‘Bem, por que você não discutiu e os fez corrigir isso?’ E ela disse que sim uma vez, na primeira vez, e disseram-me para ficar feliz por estar recebendo uma certidão de nascimento. Porque antigamente os negros não recebiam certidão de nascimento", acrescentou Tina.

Com isso, a mãe da grande artista pop perpetuou seu sobrenome de solteira na filha. Correto ou não, decerto virou uma grande marca e Beyoncé usa seu nome e sua voz como ferramentas para combater o racismo.

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Beyoncé

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1