Microsoft compra a Bethesda em acordo de US$ 7,5 bilhões

A aquisição faz parte de uma negociação bilionária com a ZeniMax Media
A aquisição faz parte de uma negociação bilionária com a ZeniMax Media
PorMarcos Henderson21/09/2020 13h02

A lista de estúdios de desenvolvimento de jogos ganhou um acréscimo significativo para o Xbox, depois que a Microsoft anunciou a compra da ZeniMax Media, empresa mãe da Bethesda Softworks e várias outras desenvolvedoras de games, por US$ 7,5 bilhões.  

Dona de franquias como Fallout e The Elder Scrolls, a Bethesda passará a ser administrada por uma divisão própria da Microseoft, com liderança e estrutura intactas. A compra da ZeniMax aumenta o número de estúdios de desenvolvimento do Xbox de 15 para 23, fornecendo, também, o controle de algumas das franquias mais populares da indústria dos jogos, incluindo Doom, Rage e Wolfenstein, da id Software. 

Leia mais: Microsoft anuncia o Xbox Series S como opção mais barata da próxima geração

"Como uma desenvolvedora e editora de jogos comprovada, a Bethesda obteve sucesso em todas as categorias de jogos e, juntos, promoveremos nossa ambição de capacitar mais de três bilhões de jogadores em todo o mundo", disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella, em comunicado oficial. 

O Xbox Series X chega às lojas em novembro deste ano
O Xbox Series X chega às lojas em novembro deste ano
O Xbox Series X chega às lojas em novembro deste ano

As duas empresas apresentaram o negócio como uma expansão de uma parceria já fechada que durou décadas. "Os grandes vencedores de hoje são nossos fãs", disse o CEO da ZeniMax, Robert Altman, em um comunicado. "Nossos jogos só podem melhorar."

A mudança da Microsoft ocorre pouco tempo antes do lançamento oficial de seus próximos consoles, o Xbox Series X, e o Xbox Series S, que competirão diretamente com o PlayStation 5 e o PlayStation 5 Digital Edition. Ambas as companhias lançarão os aparelhos em novembro. 

A compra da ZeniMax também surge após o fracasso na tentativa de aquisição do TikTok em negociações que duraram cerca de um mês como parte dos esforços para satisfazer as preocupações de segurança nacional levantadas pelo presidente Donald Trump, que ameaçou banir o aplicativo das lojas de aplicativos dos Estados Unidos caso não houvesse acordo com uma empresa americana. 

Ao adquirir uma empresa estabelecida com uma série de sucessos que remontam a décadas, a Microsoft garante um horizonte expansivo de possibilidades para agradar seus fãs e abrir vantagem na disputa contra a Sony no mercado de jogos. Além disso, a compra pode impedir que a companhia atrase seu tão aguardado "Halo Infinite", um dos fortes competidores ao "Spider-Man: Miles Morales", que sairá para PS5.

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Microsoft

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson

+Tecnologia

Últimas