Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz serão denunciados pelo Ministério Público no caso das "rachadinhas"

A acusação foi feita com base na quebra dos sigilos bancários do Senador e do ex-assessor
A acusação foi feita com base na quebra dos sigilos bancários do Senador e do ex-assessor
PorBruna Pinheiro28/09/2020 20h25

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro irá denunciar formalmente o Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e também o seu ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, por lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa.

A denuncia vem após dois anos de apuração do suposto esquema de "rachadinha" no gabinete do Senador, no período que foi deputado da Assembleia Legislativa da capital fluminense. Na acusação, o filho do presidente é apontado como líder da organização criminosa, já Queiroz seria o operador financeiro do esquema.

Com mais de 280 páginas, a acusação foi gerada a partir da quebras de sigilos bancário e fiscal dos dois investigados pelo MP-RJ.  De acordo com as análises dos investigadores, o senador usou cerca de R$ 2,7 milhões no esquema.

Além disso, aponta também que 23 ex-assessores do gabinete foram divididos para devolver parte de seus salários para o então deputado. A denúncia do MP deve agora ser recebida pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) para que seja de fato uma ação penal.

Inicialmente, o jornal O Globo havia divulgado que a denuncia já havia sido feita, mas corrigiu a informação e o MP relatou que "até o momento, não há denúncia ajuizada contra o atual senador Flávio Bolsonaro nas investigações referentes a movimentações financeiras em seu gabinete no período em que era deputado estadual".

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Política

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1