Petra Costa se junta ao 'Porta dos Fundos' em paródia de 'Democracia em Vertigem'

O documentário indicado ao Oscar ganhará uma versão de comédia nos tempos de Jesus Cristo
O documentário indicado ao Oscar ganhará uma versão de comédia nos tempos de Jesus Cristo
PorMarcos Henderson08/10/2020 14h08

Petra Costa se juntou ao coletivo de comédia Porta dos Fundos para filmar uma paródia do documentário indicado ao Oscar, "Democracia em Vertigem". A cineasta aceitou participar da nova versão, intitulada "Teocracia em Vertigem" e afirmou que é importante alongar os diálogos sobre os bastidores políticos e as ideologias que ainda imperam não apenas no Brasil, mas em diversos países do mundo, sobretudo nos Estados Unidos, que sob comando de Donald Trump se tornou uma das principais inspirações do presidente Jair Bolsonaro e seus fiéis seguidores. 

“Isso é particularmente essencial no Brasil hoje, pois vemos uma onda de ódio e intolerância crescendo. Fiquei feliz em participar”, garante Costa, que aparece em uma foto dos bastidores (veja abaixo). Fabio Porchat, que também aparecerá na paródia e em outros quadros do especial, rendeu controvérsias em 2020 depois que os internautas resgataram uma entrevista do ano passado em que afirmava odiar o PT e Lula

Petra Costa aparece nos bastidores das filmagens do Especial de Natal do 'Porta dos Fundos'
Petra Costa aparece nos bastidores das filmagens do Especial de Natal do 'Porta dos Fundos'
Petra Costa aparece nos bastidores das filmagens do Especial de Natal do 'Porta dos Fundos'

Com roteiro de Porchat e direção de Rodrigo Van Der Put, a paródia fará parte do Especial de Natal 2020 do coletivo de humor, e reunirá duas discussões potencializadas no documentário de Costa: a polarização política e o fanatismo religioso no Brasil, criando uma aproximação ideológica entre o período atual e milênios atrás. 

“Se todos estão falando sobre posições políticas hoje, por que não explorar o assunto nos dias de Jesus Cristo também?”, disse Porchat. Petra Costa, por sua vez, afirma que não vê nenhum problema em se unir à paródia e ainda diz que admira o trabalho do Porta dos Fundos há anos. “Eles fazem o que a comédia tem de melhor, usam o humor para inspirar o pensamento crítico e questionam os dogmas”, explicou a cineasta. 

O Especial de Natal do ano passado rendeu várias tentativas de boicotes da classe conservadora brasileira, ao mostrar um Jesus Cristo gay, criando um clima de ódio ainda mais intenso dos eleitores de Bolsonaro com qualquer tipo de produção artística que apresente algum tipo de distorção de suas crenças, que basicamente se concentram entre economia e religião, ignorando todos os demais cenários sociais. 

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Oscar

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson