Bolsonaro elogia Pazuello na Saúde e diz que combate à Covid-19 no Brasil foi um 'sucesso'

O presidente afirma que o Brasil teve 'algum sucesso' devido ao 'trabalho excepcional' do general
O presidente afirma que o Brasil teve 'algum sucesso' devido ao 'trabalho excepcional' do general
PorMarcos Henderson14/10/2020 13h20

Durante um evento de posse da nova diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) nesta quarta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro fez mais um discurso emblemático sobre as ações de combate à Covid-19 no Brasil, atribuindo aos dados sobre a pandemia um fator "super dimensionado", aparentemente sem levar em conta as 151.078 mortes registradas pelo consórcio de veículos de imprensa nesta manhã, reunindo os dados oficiais das secretarias estaduais de saúde. 

Em sua declaração, Bolsonaro elogiou o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e agradeceu ao trabalho incansável do empresariado, citando a classe como uma espécie de guia primordial para o "sucesso" em relação a outros países na luta contra o coronavírus. 

Leia também: Bolsonaro sanciona lei que altera regras do Código de Trânsito

"Entramos em 2020 e tivemos o problema da pandemia que, no meu entendimento, foi superdimensionada. Desde o começo, falei que nós tínhamos dois problemas pela frente: a questão do vírus e o desemprego, e que eles serão ignorados com a mesma responsabilidade e simultaneamente. Se nós, e parte do empresariado, tivéssemos embarcado na onda 'fique em casa que a economia a gente vê depois', com toda a certeza estaríamos em uma situação bastante complicada no momento", disse o presidente. 

"Na questão da saúde também teve algum sucesso em relação ao resto do mundo, em especial quando colocamos um general no Ministério da Saúde. Não por ser general, mas por ser, em especial, um grande gestor, que está fazendo um trabalho excepcional nessa área", prosseguiu. 

Bolsonaro também foi diagnosticado com Covid-19, assim como sua esposa, Michelle, mas para o presidente, as medidas de restrição fundamentadas através das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) atrapalham o retorno da economia. Ainda durante a declaração, ele fala sobre as conquistas do governo junto ao apoio do Ministério da Economia, possibilitando a implementação de "medidas que fizessem com que os efeitos colaterias da pandemia fossem bastante mitigados".

1
Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Coronavírus

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson