Diário 24 Horas

Coronavírus: Argentina inicia imunização com a vacina russa Sputnik V

Os profissionais da Saúde estão na primeira remessa prioritária para aplicação da vacina
Os profissionais da Saúde estão na primeira remessa prioritária para aplicação da vacina
PorMarcos Henderson

A Argentina começou a campanha de imunização contra a Covid-19 nesta terça-feira (29), priorizando os profissionais da saúde nas primeiras aplicações. A vacina principal utilizada pelo país é a Sputnik V, desenvolvida na Rússia. 

123 mil doses - cerca de 41% das primeiras 300 mil doses da vacina entregues na semana passada - foram destinadas à província de Buenos Aires, vizinha à capital de acordo com informações do jornal "La Nación". Já Buenos Aires recebeu 23,1 mil doses, e o restante foi dividido entre Santa Fe (24,1 mil), Córdoba (21,9 mil), Tucumán (11,5 mil), Mendoza (11 mil), Entre Ríos (10,1 mil) e Salta (8,3 mil).

Novos lotes da vacina ainda chegarão à Argentina nos próximos meses, começando com um pacote de mais de 20 milhões de doses previstos para completar a vacinação das equipes de saúde e das forças de segurança, segundo o "La Nación". O acordo geral entre Argentina e Rússia garante 25 milhões de doses da Sputnik V, quantidade suficiente para vacinar 12,5 milhões de pessoas, já que o composto precisa ser aplicado em duas doses. 

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, pediu calma à população para que os grupos de risco sejam atendidos com eficiência e, assim, os demais cidadãos possam ser imunizados nos próximos meses. "Enquanto isso, vamos nos cuidar e que todos entendam que o risco existe e que é preciso evitar aglomerações", insistiu Fernández, que também se ofereceu para ser o primeiro a ser vacinado, para ampliar a confiança das pessoas na vacina russa. 

+Vacina

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson