Diário 24 Horas

Alok defende Sevenn e culpa Audiomix por acusações na Billboard

Alok afirmou nas redes sociais que o duo Sevenn está sendo usado como instrumento da Audiomix para ataca-lo
Alok afirmou nas redes sociais que o duo Sevenn está sendo usado como instrumento da Audiomix para ataca-lo
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

Alok está sendo acusado de não dar créditos e, consequentemente, de não pagar royalties à dupla Sevenn por uma série de hits lançados ao longo de sua carreira, de acordo com uma matéria publicada pela revista norte-americana "Billboard", que coletou falas dos produtores norte-americanos. Em um pronunciamento nas redes sociais, o DJ brasileiro defendeu o Sevenn e culpou a Audiomix pelas acusações. 

Com o auxílio de capturas de tela e relatos de outros produtores, como seu irmão Bhaskar, co-autor em "Fuego", e Liu, co-autor em All I Want, Alok fez questão de falar que sempre admirou Sean e Kevin Brauer, integrantes do duo Sevenn, e que considerava a existência de uma admiração mútua, apresentando algumas capturas de conversas com eles em um aplicativo de mensagens. 

Além disso, o DJ brasileiro mostrou alguns projetos abertos das músicas relatadas na Billboard, reforçando que ele mesmo lidou com as gravações e mixagem das faixas. Entre as músicas que ele teria deixado de pagar os Royalties, está o mais recente lançamento com Juliette, "Un Ratito", que também conta com participação de Lunay, Luís Fonsi e Lenny Tavárez. 

Alok explicou que, nesse caso, a música realmente foi criada em parceria com Kevin, há cinco anos, mas que diversas alterações afastaram o integrante do Sevenn da composição. O brasileiro disse que regravou todos os instrumentos e vozes da música e ainda inseriu Kevin como autor, dividindo as mesmas porcentagens. 

No final do pronunciamento, Alok disse que começou a receber inúmeras ameaças desde quando reincidiu seu contrato com a Audiomix, antiga gestora de sua carreira, após ficar ciente das diversas polêmicas envolvendo a empresa, sobretudo do dono Marcos Araújo. Por esse motivo, Alok defendeu o Sevenn e apontou o duo como instrumento da Audiomix para ataca-lo. "Eu sei que, no fundo, não são eles", determinou o DJ. 

A reportagem da Billboard também menciona que o duo Sevenn deixou de receber royalties pelos créditos de "Favela” (Alok e Ina Wroldsen), “Suave” (Alok e Matheus & Kauan), “Got To Get a Grip” (remix de Mick Jagger), “Piece of Your Heart” (remix de Meduza) e “BYOB” (remix de System of a Down). 

Em nota enviada ao Diário 24 Horas, os advogados de Marcos Araújo, Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Daniel Mesquita afirmaram que tomarão medidas judiciais cabíveis contra a conduta de Alok. Leia a nota, na íntegra

ComentáriosO que você achou?
TV e Celebridades
Últimas