Comitê Olímpico do Brasil defende adiamento das Olimpíadas 2020

Tanto o COB quanto o CPB defendem que as Olimpíadas devem ser realizadas em 2021
Tanto o COB quanto o CPB defendem que as Olimpíadas devem ser realizadas em 2021

Vários eventos internacionais, sejam eles shows, feiras, eventos esportivos, entre outros, estão sendo cancelados ou postergados devido a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) no mundo. Mas, na contramão do mundo, o Comitê das Olimpíadas de Tóquio estão se programando para manter os Jogos Olímpicos na data originalmente programada para Julho deste ano.

Por este motivo, o Comitê Olímpico do Brasil informou, através de comunicado, que defende o adiamento dos Jogos Olímpicos por causa do novo coronavírus. Os Jogos estão programados para começar em 24 de julho e terminar em 9 de agosto de 2020. O COB defende o adiamento para o mesmo período em 2021.

De acordo com o COB, vários campeonatos que levam os melhores atletas para as Olimpíadas estão suspensos, além disso, por conta da quarentena, diversos atletas de diferentes modalidades não estão treinando, prejudicando o preparo físico para competir em alto rendimento e no seu melhor nível competitivo. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) também se posiciona contrariamente a realização dos jogos em 2020, visando manter a saúde e bem-estar de seus paratletas.

O posicionamento do COB difere do Comitê Olímpico Internacional (COI) e do governo japonês, que querem manter ambos os jogos, Olímpicos e Paralímpicos. Thomas Bach, o presidente do COI, bem como o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deixaram claro o posicionamento de manter as datas.

Os Comitês Olímpico e Paralímpico ficam sediados no Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente, e iniciaram a partir desta semana o fechamento de seus centros de treinamento como medidas de quarentena estipulados pelos Estados.

Leia também