J.K. Rowling bloqueia Stephen King após mensagens de apoio a mulheres trans em rede social

A lenda do terror escreveu em um tweet 'Sim. Mulheres trans são mulheres' e foi bloqueado pela autora de 'Harry Potter'.
A lenda do terror escreveu em um tweet 'Sim. Mulheres trans são mulheres' e foi bloqueado pela autora de 'Harry Potter'.
PorCarol Souza30/06/2020 15h52

Após uma série de declarações transfóbicas, a autora da saga "Harry Potter" J.K. Rowling se viu essencialmente excluída do mundo que ela mesma criou. Os três principais atores de Harry Potter - Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint - emitiram declarações condenando os comentários de Rowling, assim como Eddie Redmayne, a estrela da série derivada "Animais Fantásticos", de Rowling.

Então, quando o colega gigante literário Stephen King aparentemente deu a Rowling uma salvação por retuitá-la publicamente, você pôde entender a empolgação dela. E, no entanto, apenas três cliques depois, King se viu bloqueado por Rowling.

Tudo começou no fim de semana quando King retweetou um tweet de Rowling, que citou a escritora feminista Andrea Dworkin. "Os homens geralmente reagem às palavras das mulheres - falando e escrevendo - como se fossem atos de violência; às vezes os homens reagem às palavras das mulheres com violência", escreveu ela na época, citando Dworkin. Ela então adicionou seu próprio adendo, twittando: "Não é odioso que as mulheres falem sobre suas próprias experiências, nem merecem vergonha por isso".

Um tweet aparentemente inócuo, com um sentimento de que qualquer um pode ficar para trás, e é provavelmente por isso que a lenda do terror Stephen King compartilhou ele mesmo. Ao perceber seu retweet, Rowling expressou seu apreço, respondendo em uma nova mensagem: "Sempre reverenciei o @StephenKing, mas hoje meu amor alcançou - talvez não os níveis de Annie Wikes - mas novas alturas. É muito mais fácil para os homens ignorar as preocupações das mulheres ou menosprezá-las, mas nunca esquecerei os homens que se levantaram quando não precisavam. Obrigado, Stephen".

Depois de ver a troca entre os dois autores, um usuário do Twitter entrou em contato com King pedindo que ele abordasse os comentários anteriores de Rowling sobre as mulheres trans: "Diga aos leitores constantes se você acredita que mulheres trans são mulheres". King respondeu da mesma maneira, escrevendo simplesmente: “Sim. Mulheres trans são mulheres".

Infelizmente confirmando as suspeitas de sua transfobia, minutos depois, Rowling excluiu seu tweet anterior elogiando King e bloqueou sua conta.

Enquanto Rowling já viu dias melhores, King se vê mais popular do que nunca, com mais adaptações de filmes e TV em desenvolvimento do que se pode contar. E na tarde desta terça-feira (30) mais um "episódio" do caso Rowling veio a tona.

Ontem mesmo a escritora curtiu uma postagem do perfil radfem (feminista radical) @wearefemales, que defendia o projeto de lei contra a proibição das terapias de conversão para LGBTQ+ no Canadá - as chamadas "curas gay". O tweet curtido por Rowling diz: "J.K. Rowling, muito obrigada do Canadá, onde o direito das mulheres de ter privacidade em banheiros foi descartado com a Lei C-16. Agora, com a Lei C-8, eles querem criminalizar terapias de conversão para que as crianças aceitem o corpo em que nasceram. Você nos dá esperança".

+J.K. Rowling

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol