Diário 24 Horas

Flordelis é notificada pela Corregedoria da Câmara e pode perder o mandato

A deputada é apontada como mandante do assassinato do seu marido.
A deputada é apontada como mandante do assassinato do seu marido.
PorBruna Pinheiro

O deputado Paulo Bengston (PTB-PA), corregedor da Câmara dos Deputados, compareceu ao apartamento funcional da deputada Flordelis para notificá-la sobre a abertura do processo que pode cassar seu mandato.

Seu comparecimento à Corregedoria da Câmara dos Deputados era aguardada, mas com desencontro de informações entre sua defesa e os deputados, a notificação já foi feita, restando agora que a ela assine e o trâmite siga. O processo contra ela na câmara é relacionado a sua quebra de decoro parlamentar, podendo cassar seu mandato. A parlamentar tem cinco dias para apresentar a sua defesa, na sequência, o corregedor terá 45 dias úteis para enviar seu parecer à Mesa Diretora da Câmara.

“Eu creio que esse prazo será menor, nós estamos estimando, numa força tarefa que estamos fazendo na Corregedoria, que num prazo de 15 dias no mais tardar esse parecer já estará pronto e, assim, o caso seguirá para comissão e conselho de ética”, disse Bengston.

Flordelis é investigada como mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. Por ser deputada, Flordelis não pode ser presa junto com parte de seus filhos que estavam envolvidos no crime por ter imunidade parlamentar. 

Para que a ela perca de fato o mandato, após a análise da Corregedoria, o parecer será enviado para a Mesa Diretora da Casa. O Conselho de Ética da Câmara também deve apreciar, decidindo ou não pela perda do mandato.

+Flordelis

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1