Diário 24 Horas

CoronaVac tem eficácia de 78% contra Covid-19, diz estudo entregue à Anvisa

O Instituto Butantan entregou os dados à Anvisa nesta quinta-feira, 7
O Instituto Butantan entregou os dados à Anvisa nesta quinta-feira, 7
PorMarcos Henderson

O Instituto Butantan entregou os resultados dos testes da CoronaVac, vacina desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quinta-feira (7), informando uma eficácia de 78% contra a Covid-19, valor bem acima do mínimo exigido de 50% para ser autorizado em território brasileiro. As informações foram divulgadas com exclusividade pelo jornal Folha de S. Paulo. 

A entrega dos dados foi adiada subsequentemente até que finalmente pudesse ser entregue ao órgão regulador, que ainda poderá levar algumas horas ou dias para aprovar, ou não, a imunização em massa com as doses da vacina que permaneceu como forte símbolo político do governador de São Paulo, João Doria, que viajou para Miami logo após decretar Lockdown no estado

A previsão inicial era que o estudo clínico fosse entregue à Anvisa ainda em dezembro, mas o Instituto Butantan optou pelo adiamento para que não houvesse margens para erros, o que seria mais provável em um ritmo acelerado de confecção do estudo oficial. Além disso, a Sinovac pretendia unificar os dados dos testes feitos no Brasil, na Indonésia e na Turquia. 

Antes mesmo da autorização, o Instituto Butantan já iniciou a produção da CoronaVac através dos insumos enviados pela China, desembarcados em São Paulo. A fábrica do instituto está em funcionamento contínuo, com reforço de centenas de novos funcionários. 

A eficácia de 78% ficou abaixo dos dados preliminares divulgados pela Turquia no final do ano passado, em que apresentou publicamente uma eficácia de 91,25% da CoronaVac, após sessão de testes com 1,3 mil voluntários. O estudo do instituto Butantan mede a taxa de eficácia do imunizante comparando os resultados entre os indivíduos que receberam a vacina e os que receberam placebo.

+Coronavírus

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson