Diário 24 Horas

Papa Francisco e Bento XVI recebem primeira dose da vacina contra Covid-19

A confirmação chega em meio ao apoio absoluto do Papa Francisco às campanhas globais de vacinação
A confirmação chega em meio ao apoio absoluto do Papa Francisco às campanhas globais de vacinação
PorMarcos Henderson

O Papa Francisco e o Papa emérito Bento XVI receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19, segundo informações divulgadas pelo Vaticano nesta quinta-feira (14), através do porta-voz Matteo Bruni. 

A declaração não informa a data exata em que eles foram vacinados. A Cidade do Vaticano iniciou seu programa de vacinas na quarta-feira (13) em um centro médico instalado no Auditorium Hall principal, onde o pontífice costuma realizar suas audiências semanais. O Papa Francisco, de 84 anos, e Bento XVI, de 93 anos, fazem parte do grupo de risco devido à idade. 

Nas últimas semanas, o Papa Francisco mencionou várias vezes a vacina entre suas pautas, chegando a dizer que as pessoas têm um "dever ético" de tomar a vacina e confirmou que estava na fila para recebê-la assim que o programa de vacinação do Vaticano começasse. 

“Acredito que eticamente todos deveriam tomar a vacina. Não é uma opção, é uma escolha ética porque você está jogando com sua saúde, com sua vida, mas também está jogando com a vida de outros”, disse Francisco em uma entrevista ao canal italiano Canale 5 transmitida na noite de domingo (10).

Ele também usou sua mensagem de Natal para pedir aos países que compartilhassem as vacinas, acrescentando que "elas devem estar disponíveis para todos".

“Peço a todos os responsáveis ​​dos estados, das empresas, dos organismos internacionais... que promovam a cooperação e não a competição e busquem uma solução para todos, vacinas para todos, especialmente para os mais vulneráveis ​​e necessitados em todas as regiões do globo", disse o Papa durante sua tradicional mensagem Urbi et Orbi (à cidade e ao mundo) no Vaticano.

No sábado (9), o jornal do Vaticano, L'Osservatore Romano, anunciou que o médico pessoal de Francisco, Fabrizio Soccorsi, havia morrido por complicações da Covid-19. Escolhido como médico pessoal do Papa em 2015, Soccorsi, de 78 anos, foi hospitalizado em Roma no dia 26 de dezembro devido a uma doença oncológica anterior, segundo o jornal da Conferência Episcopal italiana Avvenire. 

+Coronavírus

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson