Diário 24 Horas

Bloqueio do Telegram no Brasil foi solicitado pela Polícia Federal

O aplicativo de mensagens instantâneas poderá sair do ar em breve no Brasil

STF determina suspensão do Telegram no Brasil.
STF determina suspensão do Telegram no Brasil.
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

A pedido da Polícia Federal, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o bloqueio do Telegram no Brasil, encaminhando solicitações formais aos provedores de internet para que inviabilizem o download e continuidade na utilização do aplicativo de mensagens instantâneas. 

O Telegram se tornou palco de diversas polêmicas nos últimos anos, sobretudo pela facilidade em abrigar conteúdos digitais ilícitos e redes de contato criminosas que incluem desde venda de narcóticos e armas de fogo em alta escala até conteúdos relacionados à pedofilia. 

A determinação obriga os provedores de internet a cooperarem com a Polícia Federal e o STF no cumprimento das exigências, sob o risco de serem penalizadas com multas diárias de R$ 100 mil. 

Por que a PF solicitou o bloqueio do Telegram?

A determinação acontece após a empresa russa de Pavel Durov ignorar ordens judiciais e, no Brasil, o aplicativo também ficou conhecido por se tornar uma porta aberta para disseminadores de informações falsas aliados à família do atual presidente da república, que, inclusive, estão sendo investigados nos inquéritos das fake news e milícias digitais. No meio das decisões judiciais, o Telegram se negou a repassar informações cadastrais à Justiça e a bloquear repasses de recursos. 

Em sua decisão, o ministro Alexandre de Moraes afirma que o Telegram tem total desprezo pela Justiça, alegando que não houve tentativa da empresa em cooperar com os órgãos judiciais, desrespeitando a soberania de vários países. Apesar de ter sido lançado na Rússia, a sede atual do Telegram está localizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. 

ComentáriosO que você achou?
Tecnologia
Últimas