Cancelada por causa do coronavírus, E3 2020 pode acontecer online

Maior feira de jogos eletrônicos do mundo anunciou o cancelamento nesta quarta, 11
Maior feira de jogos eletrônicos do mundo anunciou o cancelamento nesta quarta, 11

Oficialmente cancelada nesta quarta-feira (11), a E3 2020 entrou na lista de eventos de grande relevância que precisaram interromper os planos por causa do surto do novo coronavírus, classificado como pandemia através de anúncio da Organização Mundial de Saúde (OMS) também nesta quarta. O evento organizado pela ESA (Entertainment Software Association) publicou um comunicado através do site, atestando a realização de uma consulta rigorosa com todas as empresas envolvidas no evento para determinar o cancelamento, em prol do bem-estar e segurança dos membros da indústria que estariam presentes na maior feira relacionada a jogos eletrônicos do mundo. 

Los Angeles, nos Estados Unidos, sediaria a E3 deste ano entre os dias 9 e 11 de junho, mas desde o início de março está em estado de emergência para conter os avanços do SARS-CoV-2. Apesar da ausência do evento físico, ainda já esperanças de que a programação seja inteiramente realizada pela internet, sobretudo após a confirmação de algumas das empresas expositoras da feira sobre a permanência das apresentações através das plataformas online. 

Foi o caso do chefe da divisão Xbox da Microsoft, Phil Spencer, que utilizou suas redes sociais para avisar aos fãs do console sobre a experiência digital a caminho. "A E3 sempre foi um momento importante para o time Xbox. Dada esta decisão, este ano celebraremos a próxima geração de jogos com a comunidade @Xbox e todos que gostam de jogar, em um evento digital. Detalhes sobre data e outras infos chegando nas próximas semanas", declarou Spencer, também seguido pelo gerente geral de marketing, Aaron Greenberg, que prometeu "uma quantidade incrível de novidades empolgantes" em breve. 

A Sony, entretanto, sequer participaria desta edição. Em janeiro, a companhia japonesa anunciou a ausência na E3 2020 e justificou com o argumento de que o evento não seria o local ideal para o que estariam focados neste ano. A Nintendo já realiza programações online há anos e deve manter a tradição. Espera-se que a Ubisoft e diversas outras empresas do ramo também anunciem novidades para suprir a ausência da E3 física, e já existem mobilizações midiáticas para que a ESA realize, junto aos expositores, uma versão oficial da feira totalmente online.

Leia também