Após polêmicas, Adele proíbe uso de suas músicas em campanha de Trump

Após polêmicas, Adele proíbe uso de suas músicas em campanha de Trump
Diário 24 Horas
PorDiário 24 Horas

Após ver que algumas de suas músicas estavam sendo usadas por Donald Trump em sua campanha eleitoral, a cantora Adele informou que não quer mais que isso aconteça. O polêmico empresário, cujo slogan de candidatura é Vamos tornar a América grande de novo, utiliza a música Rolling In The Deep, um dos grandes êxitos da cantora britânica.

“Adele não deu autorização para que a sua música seja utilizada em qualquer campanha política”, afirmou o porta-voz da cantora.

Durante um comício de Trump em Lexington, na Carolina do Sul, o conhecido tema da cantora britânica começou a tocar quando o empresário entrou no palco para fazer um discurso.

Não é a primeira vez que o magnata, que tem gerado polêmica devido a comentários anti-imigração e islamofóbicos, tem problemas com as músicas escolhidas para as suas ações eleitorais.

No ano passado, o vocalista dos Aerosmith, Steven Tyler, pediu à equipe da campanha para parar de usar a canção do grupo Dream On.

Os também norte-americanos R.E.M divulgaram um comunicado em 2015 para proibir a utilização do tema It`s the End of the World por Donald Trump.