Avião ucraniano cai no Irã com 176 passageiros

Avião ucraniano cai no Irã com 176 passageiros
Por Bruna Pinheiro

Na manhã desta quarta-feira (8), um avião ucraniano, o Boeing 737 da Ukraine International Airlines, caiu no Irã próximo ao aeroporto de Teerã. O avião levava passageiros e tripulantes de mais de sete nacionalidades e tinha como destino Kiev, na Ucrânia. Infelizmente, não há sobreviventes.

A queda ocorreu horas após os disparos de foguetes do Irã a base aérea no Iraque que agrupava tropas americanas, como resposta à morte do general Qassem Soleimani. Todavia, apesar da coincidência, não há informações sobre relação entre os casos.

Os investigadores iniciaram as buscas por possíveis sobreviventes e as caixas-pretas do avião para apurar as causas da queda, mas pouco tempo depois confirmaram que não havia sobreviventes. De acordo com a Organização da Aviação Civil do Irã, as caixas-pretas também já foram encontradas, mas não serão entregues para análise dos Estados Unidos, fabricante da aeronave, "Não daremos as caixas-pretas para o fabricante [Boeing], nem para os americanos", declarou o diretor dessa agência iraniana, Ali Abedzadeh. A Ucrânia e o Irã estão assim seguindo com as investigações.

A empresa Boing utilizou seu perfil no Twitter para lamentar o trágico incidente e prestar condolências às famílias das vítimas, declarando que seus pensamentos “estão com a tripulação, os passageiros e suas famílias”. A empresa disse estar em contato para apoiar seus clientes.

O avião transportava 176 passageiros, dos seguintes países:

Irã: 82 passageiros

Canadá: 63 passageiros

Ucrânia: 2 passageiros + 9 tripulantes

Afeganistão: 4 passageiros

Suécia: 10 passageiros

Reino Unido: 3 passageiros

Alemanha: 3 passageiros

A lista de nomes dos passageiros ainda não foi divulgada.

0
1
0