Vídeo mostra cantor Victor Chaves agredindo ex-esposa

Cantor Victor Chaves é condenado a 18 dias de prisão
Cantor Victor Chaves é condenado a 18 dias de prisão
PorBruna Pinheiro13/01/2020 16h33

Ontem (12) foram divulgados vídeos que corroboram com a denuncia feita contra o cantor sertanejo Victor Chaves. O cantor, que fazia dupla com seu irmão na banda sertaneja Victor e Leo, foi acusado pela ex-esposa, a empresária Poliana Bagatina, de agressão em 2017.

O registro obtido pelas câmeras de segurança do elevador do apartamento do casal, em Belo Horizonte, é de 24 de fevereiro de 2017. Na época, Poliana estava grávida de quatro meses de seu segundo filho com Victor. O processo contra o cantor já perdura quase três anos e as imagens foram utilizadas no processo para embasar o caso.

Até o momento, as imagens serviam somente à Justiça, mas por decreto da juíza responsável pelo caso, foi decretado o fim do sigilo do vídeo. As imagens da agressão servem como uma “resposta” ao vídeo compartilhado pelo autor do crime no ano passado, debochando o caso.

Em sua acusação, Poliana diz que o casal discutiu por causa da mãe do cantor, com quem teve uma discussão anterior sobre os cuidados com a filha mais velha do casal. Após o desentendimento com a sogra e também com a cunhada, Poliana entrou no elevador para retornar para a casa, que fica no andar de cima do mesmo prédio, claramente abalada. É neste momento que as câmeras de segurança flagram a agressão. A empresária tenta fugir do local ao teclar rapidamente para subir para seu andar, mas não consegue. A irmã de Victor, Paula Chaves, tenta acalmar a cunhada, mas as duas são puxadas por Victor e mais agressões ocorrem contra Poliana.

O cantor foi sentenciado no final de 2019 agressão por vias de fato. A sentença do sertanejo é de apenas 18 dias de prisão em regime semi-aberto, que podem ser convertidos em trabalhos comunitários. Victor já acionou seus advogados e recorreu da sentença. Além da prisão, o cantor também foi condenado a pagar uma indenização de R$20 mil.

Denuncie violência contra mulher

O caso retratado nesta matéria é apenas uma das formas de agressão contra a mulher. Se você é vítima de agressão verbal, física, psicológica, sexual, entre outras, não se cale, DENUNCIE! Ligue gratuitamente para 180, a Central de Atendimento à Mulher.

0
0
0
Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1