Após prometer "revolução" e esnobar E3, Sony revela PlayStation 5 e decepciona usuários

Apresentação de Mark Cerny não correspondeu ao 'hype' criado pela companhia
Apresentação de Mark Cerny não correspondeu ao 'hype' criado pela companhia

Quem assistiu à apresentação da Sony feita pelo líder de arquitetura de sistema Mark Cerny nesta quarta-feira (18), sobre as especificações do PlayStation 5, provavelmente teve a mesma reação que outras milhares de pessoas nos comentários do vídeo, transmitido ao vivo pelo canal PlayStation, no YouTube: tédio. É óbvio que se tratava de uma apresentação técnica, e já era esperado que não teríamos nenhum tipo de demonstração visual de jogos ou testes do aparelho, mas chamou atenção a monotonia e prolongamento do evento, que mais parecia uma palestra comum do que a promessa de "mergulho profundo na arquitetura do sistema do PS5 e como ele moldará o futuro dos jogos" feita pela companhia japonesa, que chegou a esnobar a E3 no início do ano, afirmando que não participaria do evento por incompatibilidade de posicionamentos, sobretudo com o que a Sony estaria buscando com a nova geração. 

Mas afinal, o PlayStation 5 não é tudo isso? Não é bem por aí. O console possui hardware de alto desempenho, assim como o Xbox Series X, revelado na segunda-feira (16), mas até o momento não mostrou o porquê de tantas promessas "revolucionárias". Entre os dois concorrentes, as especificações são semelhantes, com algumas diferenças em clocks, teraflops e variabilidade de velocidades, mas os quase 60 minutos de apresentação de Cerny exibem um grande salto na busca pela melhor otimização possível e o contato direto com os desenvolvedores de jogos, rendendo esperanças de um desempenho mais impressionante do que já é esperado pelo público. 

Até aí, estava tudo bem, e todos continuaram a acompanhar a apresentação para conferir maiores detalhes, até que a transmissão foi encerrada sem mostrar o design do console. No portal Push Square já está sendo realizada uma enquete em que os leitores podem avaliar a apresentação da Sony como "muito boa", "boa", "ok", "pobre" ou "muito pobre", e adivinhem só: a maioria votou na última opção, até o fechamento desta matéria. 

Mas vamos às especificações técnicas principais do PlayStation 5:

Processador: 8 Núcleos Zen 2 até 3.5GHz (frequência variável)

GPU: 10.28 TFLOPs, 36 CUs até 2.23GHz (frequência variável)

RAM: 16GB GDDR6/256-bit

Armazenamento: 825GB SSD personalizável

Resolução Máxima: 8K

Unidade ótica: 4K UHD Blu-ray drive

Armazenamento externo: Suporte à USB HDD

Retrocompatibilidade: Capaz de rodar games de PS4 e PS4 Plus

Cerny dedicou um bom tempo para falar especificamente sobre o uso do SSD, um dos pontos mais mencionados pelos desenvolvedores consultados pela equipe Sony, e também apresentou um sistema de som 3D capaz de levar ao usuário uma experiência inovadora, além de garantir a diminuição dos ruídos no console. Resta esperar por maiores detalhes sobre design e, é claro, do produto em ação. E você, o que achou do anúncio feito pela Sony nesta quarta? Deixe sua opinião nos comentários! 

Comentários

Leia também