Vítima de racismo, Neymar desabafa: "Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca"

Neymar foi no segundo tempo da partida. Foto: Reuters.
Neymar foi no segundo tempo da partida. Foto: Reuters.
PorBruna Pinheiro13/09/2020 19h12

Neste domingo (13) durante o clássico entre Paris Saint-Germain e o Olympique de Marseille uma confusão entre os jogadores com a derrota de 1x0 pelo Campeonato Francês levou a expulsão de Neymar. De volta aos gramados após contrair coronavírus, o jogador brasileiro respondeu duramente a uma ofensa racista do jogador espanhol Álvaro González.

A confusão iniciou ainda no primeiro tempo quando o atacante do PSG, Ángel Di Maria foi atingido pelo zagueiro Álvaro González, sendo advertido por Neymar na defesa do companheiro de time. Segundo os registros, o zagueiro teria chamado o jogador de "macaco", levando Neymar a repetir duas vezes "racismo não".

Na discussão, teria se envolvido também André Villas-Boas, técnico da equipe visitante, a quem Neymar se dirige para dizer "racismo não". No segundo tempo, o jogo foi finalizado em uma grande confusão, que levou a expulsão do atacante brasileiro por agredir justamente Álvaro González. Outros jogadores também foram expulsos e/ou levaram cartões.

Indignado com a atitude do jogador adversário e com a arbitragem, Neymar protestou em suas redes sociais, dizendo que seu único arrependimento é de não ter batido no rosto de González.

Após sua expulsão, Neymar alertou ao quarto árbitro que houve um incidente racista. Além de perder a partida, Neymar pode ser punido pela agressão, cabendo agora a Ligue 1 apurar o caso.

+Neymar

Comentários

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1