Diário 24 Horas

Covid-19 pode ter surgido fora de Wuhan, diz OMS em investigação

A OMS continua investigando as origens do vírus, mas afirma que a China concedeu acesso total a todas as informações solicitadas
A OMS continua investigando as origens do vírus, mas afirma que a China concedeu acesso total a todas as informações solicitadas
PorMarcos Henderson

Dados preliminares sugerem que a Covid-19 poderia ter circulado por semanas antes de ser identificada na cidade de Wuhan em dezembro de 2019, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), que divulgou os primeiros detalhes de sua investigação sobre as origens do vírus nesta terça-feira (9).

O chefe do painel de Covid-19 na OMS da China, Dr. Liang Wannian, indicou a possibilidade de circulação do novo coronavírus em outras regiões antes de Wuhan, durante uma entrevista coletiva. Os primeiros casos de uma doença semelhante à pneumonia foram relatados em Wuhan, uma cidade com cerca de 11 milhões de habitantes às margens do rio Yangtze, na província central de Hubei, em dezembro de 2019.

A equipe da OMS chegou a Wuhan em 14 de janeiro e, após duas semanas de quarentena, visitou locais importantes, como o mercado de frutos do mar de Huanan, que estava ligado a um grupo inicial de infecções, bem como o Instituto de Virologia de Wuhan, que estava envolvido na pesquisa de coronavírus.

A equipe da OMS desembarcou na cidade mais de um ano depois que a Covid-19 foi detectada na região pela primeira vez. A tão esperada visita é parte do que será um longo processo de "quebra-cabeças" da origem do vírus para responder às principais perguntas sobre o patógeno e como prevenir semelhantes - e possivelmente piores - futuros surtos.

O Dr. Peter Ben Embarek, chefe da delegação da OMS na China, disse a repórteres que era "extremamente improvável" que o vírus tivesse surgido como resultado de um incidente relacionado ao laboratório.

Em teoria parcialmente alimentada por líderes políticos como o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente Jair Bolsonaro, especulava-se que o vírus teria sido fabricado em um laboratório do Instituto de Virologia de Wuhan. No entanto, essa teoria foi amplamente rejeitada pela comunidade científica global e pesquisadores chineses que trabalham no laboratório.

No início da terça-feira, um membro da equipe de especialistas da OMS disse que o lado chinês concedeu acesso total a todos os locais e pessoal solicitado - um nível de abertura que nem ele esperava, informou a Associated Press. Peter Daszak disse que os membros da equipe enviaram uma lista detalhada de lugares e pessoas para incluir em sua investigação e que nenhuma objeção foi levantada.

A China tem enfrentado fortes críticas por supostamente minimizar a gravidade do surto inicial da doença e por não ter agido com rapidez suficiente para alertar a OMS sobre as evidências de transmissão de pessoa para pessoa.

A suspeita sobre a forma como a China lidou com o surto surgiu após sua resposta problemática à pandemia de SARS de 2003, quando se descobriu que as autoridades chinesas haviam suprimido e deliberadamente ocultado informações do público. A OMS elogiou a China desde o início por seus esforços para conter o surto de Covid-19, mas ainda restam dúvidas sobre onde e como o patógeno surgiu.

+Coronavírus

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson