Diário 24 Horas

Movimento #StopAsianHate intensifica protestos após tiroteios em spas nos EUA

Os atentados ocorreram durante a noite da última terça-feira (16) em diferentes spas na região metropolitana de Atlanta
Os atentados ocorreram durante a noite da última terça-feira (16) em diferentes spas na região metropolitana de Atlanta
PorMarcos Henderson

Pelo menos oito pessoas morreram e várias outras ficaram feridas em uma série de tiroteios em três spas na região metropolitana de Atlanta, nos EUA, na noite da última terça-feira (16). O suspeito, um homem de Woodstock, Geórgia, foi levado sob custódia em conexão com os três incidentes.

O Gabinete do Xerife do Condado de Cherokee anunciou que Robert Aaron Long, um homem branco de 21 anos, foi preso por volta das 20h30 no horário local após uma perseguição que levou policiais ao condado de Crisp - cerca de três horas de onde ocorreram os primeiros tiroteios em uma casa de massagens, de acordo com a polícia que falou durante uma breve entrevista coletiva. Long foi transportado para o Centro de Detenção do Condado de Crisp, segundo a polícia.

Pesquisas de registros no histórico de Long não mostram qualquer histórico criminal, mas o FBI já está ajudando a polícia de Cherokee County nesta investigação, disse Kevin Rowson, porta-voz do escritório do FBI em Atlanta.

O suspeito Robert Aaron Long, de 21 anos, foi detido sob custódia pela polícia
O suspeito Robert Aaron Long, de 21 anos, foi detido sob custódia pela polícia
O suspeito Robert Aaron Long, de 21 anos, foi detido sob custódia pela polícia

Jay Baker, do Gabinete do Xerife do Condado de Cherokee, disse que quando os policiais chegaram ao Young's Asian Massage, duas vítimas já estavam mortas e outras três ainda estavam vivas, informou a estação de notícias local 11Alive. Os feridos foram levados às pressas para um hospital local, mas dois morreram no caminho. Os nomes das quatro vítimas mortas na Young's Asian Massage, assim como o da pessoa que foi ferida, não foram divulgados pelas autoridades.

Cerca de uma hora depois do tiroteio, os policiais de Atlanta foram chamados para responder a uma ocorrência em andamento no Gold Spa. Chegando lá, eles acharam os corpos de três mulheres que morreram a tiros. Momentos depois, os policiais foram chamados para outro tiroteio do outro lado da rua em um spa de aromaterapia - mais uma mulher foi encontrada morta por um ferimento a bala.

As autoridades disseram que muitas das vítimas pareciam ser mulheres de ascendência asiática. Nenhum dos nomes dos feridos ou mortos foi divulgado publicamente ainda. A polícia não explicou qual pode ser o motivo de Long, mas as mortes ocorreram no momento em que a violência contra pessoas de origem asiática aumentou na esteira da pandemia de Covid-19.

O movimento "#StopAsianHate", que rastreia relatos de violência contra comunidades asiático-americanas e das ilhas do Pacífico, ganhou força após os tiroteios de ontem. Desde 19 de março de 2020, próximo ao início da pandemia, até 28 de fevereiro deste ano, a organização registrou 3.795 "incidentes de ódio" contra a comunidade asiático-americana, de acordo com um relatório que a organização divulgou na terça-feira.

O documento afirma que esse número representa uma fração do verdadeiro número de crimes de ódio cometidos contra a comunidade. Esses incidentes variam de assédio verbal e evitação a atos mais extremos de ataques físicos.

Após relatos dos tiroteios em Atlanta, a polícia em Nova York e Seattle disse que está aumentando a presença da polícia nas comunidades asiático-americanas. 

Comentários

O que você achou?
2GosteiGostei
0HahaHaha
0TristeTriste
0DetesteiDetestei
0AmeiAmei
0AffAff
Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson