Comentário de Gaby Amarantos sobre o bairro Jurunas divide opiniões em Belém

A cantora mencionou a intensa violência do bairro onde cresceu em Belém e acabou incomodando parte dos internautas
A cantora mencionou a intensa violência do bairro onde cresceu em Belém e acabou incomodando parte dos internautas
PorMarcos Henderson

Se você está se perguntando por que o nome de Gaby Amarantos está inflando discussões nas redes sociais, não se preocupe, pois nós já vamos explicar! A técnica do The Voice Kids concedeu uma entrevista ao jornal Extra recentemente e falou sobre sua trajetória de vida, incluindo a infância no bairro do Jurunas, em Belém, rendendo alguns comentários polêmicos sobre o grande índice de violência na região periférica da capital paraense. 

Ao mencionar seus primeiros passos como artista, Gaby comparou o Jurunas com a favela do Rio de Janeiro. "No lugar de extrema violência onde a gente vivia, ela [mãe de Gaby] me protegia de abuso sexual, crime ainda normalizado por lá. O Jurunas se equivale a uma favela aqui no Rio de Janeiro, era bala perdida todo dia. A gente ia pra escola e passava por corpos estendidos na esquina por causa de chacina ou operação da polícia", disse a cantora, agradecendo à mãe pelo empenho em afasta-la dos males de seu bairro. 

"Era o couro comendo lá fora, e minha mãe dentro de casa me enfeitando, me botando pra desfilar, desenhar, pintar, cantar. A arte me salvou no meio disso tudo, e ela foi e é minha maior inspiração. Deu asas aos meus talentos, entendeu que eu tinha uma parada diferente desde muito pequena", diz Gaby Amarantos no artigo de Naiara Andrade para o Extra. 

Os trechos relacionados à violência no bairro do Jurunas geraram polêmica em Belém, dividindo o público entre os internautas que concordam com a afirmação da cantora e os que apontam um "exagero" de Gaby. A discussão ficou mais evidente no Twitter, onde diversos usuários apresentam suas opiniões sobre a entrevista, veiculada no início da semana. 

"A geração Twitter que tá cancelando a Gaby Amarantos não conhece a própria história de onde vive e acha que a violência policial que atinge as periféricas só começou nos anos 2000. Nos anos de 1986 a 1990 existia a  PATAM (Policiamento Tático Metropolitano)", destacou uma internauta, defendendo a cantora. 

O popular perfil Belém Trânsito também saiu em defesa da cantora: "Sobre a fala da Gabi Amarantos. Não faz muito tempo em Belém, tinha uns 30 homicídios por final de semana. E era a capital mais violenta do país. Não temos dados mais atualizados. Quem tiver, envie."

"A @GabyAmarantos faz um relato sobre a violência cotidiana no Jurunas e recebe críticas desproporcionais, racistas e machistas. A sociedade leva ao pé da letra a expressão 'todo dia' dita por uma mulher negra, mas diz que é 'brincadeira' o machismo do comentarista branco", destacou outra usuária do Twitter, também em defesa de Gaby. 

O grupo de pessoas que não concorda com a cantora aponta que ela estaria "transformando o Jurunas na Faixa de Gaza", como sugeriu um internauta. Outras pessoas aproveitaram a ocasião para produzir vídeos de humor duvidoso que ironizam as frases recentes da técnica do The Voice Kids. 

E você, o que acha dessa história? Deixe sua opinião nos comentários e continue conectado no Diário 24 Horas para ficar por dentro de todas as principais notícias sobre celebridades, filmes, séries e muito mais! 

Comentários

O que você achou?
1GosteiGostei
0HahaHaha
0TristeTriste
0DetesteiDetestei
0AmeiAmei
0AffAff