Fãs de K-Pop e usuários do TikTok sabotam comício de Donald Trump em Tulsa

Os dois grupos lançaram uma campanha secreta para registrar centenas de milhares de ingressos falsos.
Os dois grupos lançaram uma campanha secreta para registrar centenas de milhares de ingressos falsos.
PorCarol Souza22/06/2020 22h38

Ao anunciar seu comício, parte de sua campanha para a corrida presidencial que foi realizado no último sábado (21) em Tulsa, Oklahoma, Donald Trump se gabou orgulhosamente de que mais de um milhão de pessoas haviam se inscrito para receber ingressos. Mas quando chegou o dia, haviam muitos lugares vazios dentro da arena, e literalmente nenhuma pessoa apareceu para os eventos ao ar livre.

A campanha de Trump culpou a baixa participação de eleitores ao fator de haverem manifestantes bloqueando a entrada da arena. No entanto, como relata o New York Times, os pedidos de ingressos inflados podem ter sido o resultado direto de uma ação de sabotagem, realizada por fãs de K-pop.

Há semanas os fãs do gênero tem demonstrado seu apoio às manifestações que ocorrem em todo o mundo contra o racismo e posicionamentos extremistas, já tendo derrubado tags de cunho racista e supremacista.

Desta vez, juntamente com seus aliados no TikTok, fãs de K-Pop e usuários da rede social trabalharam juntos para registrar potencialmente centenas de milhares de pedidos de ingressos falsos como forma de sabotagem ao comício de Trump, que ultimamente não tem feito muita questão de esconder suas inclinações, digamos, polêmicas.

Um dos organizadores por trás da brincadeira, um apresentador do YouTube chamado Elijah Daniel, disse ao Times que o movimento "se espalhou principalmente pelo Alt TikTok - nós o mantivemos no lado silencioso, onde as pessoas fazem brincadeiras e muito ativismo. O Twitter do K-pop e o Alt TikTok têm uma boa aliança, onde espalham informações entre si muito rapidamente. Todos conhecem os algoritmos e como podem impulsionar os vídeos para chegar onde querem".

Vários jovens ativistas criaram vídeos incentivando outros fãs de K-pop e usuários do TikTok a solicitar ingressos usando nomes e números de telefone falsos, e até ofereceram instruções sobre como gerar números de telefone usando o Google Voice e outros serviços telefônicos conectados à Internet.

"Todos sabemos que a campanha de Trump se alimenta de dados, eles estão constantemente pesquisando esses comícios", disse Mary Jo Laupp, ex-funcionária da campanha de Pete Buttigieg à presidência, ao Times. "Alimentá-los com dados falsos foi um bônus. Os dados que eles pensam ter, os dados que estão coletando deste comício, não são precisos".

A congressista Alexandria Ocasio-Cortez elogiou os fãs de K-pop no Twitter. Em um tweet destinado ao gerente de campanha de Trump, a Cortez escreveu: "Você acabou de ser BALANÇADO por adolescentes no TikTok que inundaram a campanha de Trump com reservas falsas de ingressos e o levaram a acreditar que um milhão de pessoas queriam discurso aberto de supremacia branca o suficiente para encher uma arena durante o COVID ".

Quando não está ajudando a impulsionar o BTS e outros grupos de K-Pop para o topo das paradas musicais, a base de fãs se envolve cada vez mais no ativismo social. Como dissemos acima, no mês passado os fãs se uniram para travar um aplicativo usado pelo Departamento de Polícia de Dallas e derrubar hashtags racistas como "#WhiteLivesMatter".

+KPop

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol